Nutrição, Estética e Beleza

Os cuidados e as vantagens de praticar exercícios físicos após a pandemia

Segundo pesquisa conduzida pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em parceria com a UFMG (Universidade federal de Minas Gerais) e com a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), 62% dos brasileiros deixaram de praticar qualquer atividade física desde o início da pandemia do novo coronavírus. O estudo feito com 44.062 pessoas ainda identificou um incremento de 1h20 no tempo médio diário que as pessoas do país ficam em frente à TV.

O Brasil, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), é o país com pior percentual em relação a adultos sedentários – 47% da população local está abaixo dos índices mínimos desejáveis de atividades físicas. Contudo, está longe de ser um caso isolado: no último ano, um a cada quatro adultos do planeta não realizava qualquer atividade física e quatro a cada cinco jovens podiam ser considerados sedentários.

A situação piorou com o isolamento social, e o reflexo foi visto em um estudo promovido pela UFF (Universidade Federal Fluminense). A instituição fez um paralelo entre o histórico de atividades físicas de um grupo de pessoas e a necessidade de acompanhamento médico realizado pelo grupo no SUS (Sistema Único de Saúde). O resultado apontou que o país teve um gasto de pelo menos R$ 300 milhões com internações – e que esses números poderiam ter sido mitigados se a população tivesse uma vida mais ativa.

Com a evolução das taxas de vacinação e a diminuição dos óbitos (até fevereiro de 2022, o Brasil acumulou nove meses consecutivos com média móvel de mortes inferior a mil), a alta taxa de sedentarismo passou a ser um problema mais evidente. Sem a necessidade de distanciamento social absoluto e com uma abertura cada vez maior para a prática de atividades físicas em ambientes abertos, os próximos meses serão de retomada também na agenda de exercícios.

Então, antes de pensar em qual esporte ou montar sua rotina de atividades, que tal pensar nos cuidados e nas vantagens de praticar exercícios? Veja abaixo as dicas que a gente preparou para ajudar nesse processo de retomada:

Quais cuidados você deve tomar para voltar a praticar exercícios

Antes de calçar os tênis e partir para a rua é preciso planejar. Além de ajudar a extrair o melhor de cada atividade que você decidir fazer, essa etapa é fundamental para amenizar riscos como lesões ou traumas nas articulações.

Vitor Alcantara Carnovalle, professor de educação física na LOCAL EM QUE TRABALHA, lembra que é preciso ter calma no processo de retomada: “Minha dica para quem está voltando aos treinos agora é sempre voltar com muita cautela. É importante levar em consideração o tempo em que a pessoa ficou parada e fazer adaptações – ou seja, começar com treinos com intensidade mais leve e ir aumentando aos poucos. Por exemplo, você pode começar com um treinamento entre duas a três vezes por semana e depois aumentar a frequência semanal”.

Além de problemas físicos, o organismo precisa se adaptar ao novo momento de treinamentos. Durante a pandemia, os hábitos alimentares mudaram, e com a retomada das atividades é preciso estudar e identificar as mudanças corretas para manter o equilíbrio no corpo – ou seja, garantir uma alimentação balanceada e com a quantidade de nutrientes apropriada, não ingerindo uma grande quantidade energética (gerando o acúmulo de massa corporal).

Por causa disso, o acompanhamento com um profissional da área é fundamental para a criação de uma dieta correta para cada tipo de organismo. Uma mudança de hábitos também pode ajudar – substituir alimentos como carboidratos simples por nutrientes e carboidratos complexos pode melhorar a absorção de energia para o corpo, assim como a aceleração do metabolismo.

“Uma dieta balanceada é vital, independentemente de você estar retornando aos treinos ou se já treina. Com a dieta, nós conseguimos maximizar os resultados, seja se você faz um treino voltado para hipertrofia ou com foco em velocidade. Por esses motivos, é importante seguir uma alimentação balanceada, garantindo uma performance melhor”, diz Carnovalle.

Descubra os benefícios da atividade física para a saúde

A prática de exercício está relacionada ao bem estar físico e mental. Durante as atividades, o corpo libera a endorfina (hormônio responsável por aumentar a sensação de prazer no corpo). Por conta disso, os atletas (profissionais ou amadores) tendem a seguir a prática regular das atividades.

Além desse prazer liberado pelo corpo, o esporte age preventivamente em problemas como doenças crônicas e é um poderoso aliado para a melhora da saúde da pele. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, isso acontece pela produção do hormônio do crescimento e dos aminoácidos L-Glutamina, que tem grande ação antienvelhecimento.

Outros benefícios da prática regular de atividade física são o combate ao excesso de peso, a redução da pressão arterial, o controle da glicemia, o fortalecimento de ossos e articulações, o aumento da força e da resistência muscular, a redução do estresse, o combate à ansiedade, o ganho de disposição e o fortalecimento do sistema imunológico.

A prática de atividade física ainda tem um ganho menos tangível, que é a sensação de bem-estar. Com a liberação de endorfina, que é um hormônio produzido pela glândula hipófise no cérebro e que tem ação analgésica no corpo, o esporte acaba sendo um forte aliado na promoção de uma vida mais leve.

E aí? Você já começou a planejar sua rotina de exercícios para os próximos meses?

Recomendamos para você

                       Innutri Innshot

                     Innutri Licopeno